Síndrome do trato iliotibial

Atualizado: Fev 10

Lesão mais comum em atletas, a síndrome do trato iliotibial (ITBS) é uma reação inflamatória que ocorre devido a um aperto ou atrito repetitivo no trato iliotibial.


O trato iliotibial é um tecido fibroso, sem muita elasticidade, que funciona como um ligamento que vai da lateral do fêmur até a tíbia - da coxa à canela. Esse tecido é também conhecido como “banda” e tem como uma de suas funções dar estabilidade ao joelho, junto aos outros elementos da região, como músculos, tendões e ligamentos. Quando a banda iliotibial se aproxima do joelho, durante a movimentação, ela se estreita, e isso pode levar a um atrito entre tecido fibroso e a estrutura óssea, causando inflamação, aperto e dor, o que caracteriza a síndrome do trato iliotibial.



Causas e fatores de risco


A síndrome do trato iliotibial pode ocorrer a partir de atividades que fazem a perna se voltar para dentro de maneira brusca ou repentina. Ela surge normalmente durante a prática de atividades físicas, especialmente corrida, quando há um contato excessivo entre a banda iliotibial e as estruturas ósseas da região, como o epicôndilo lateral do fêmur.


Esforço físico em excesso sem preparo adequado, movimentos repetitivos, treinos em solo irregular e em descidas e uso de calçados inadequados para praticar esportes são fatores que podem levar ao quadro. Músculos glúteos laterais fragilizados ou não ativados corretamente durante a movimentação também podem colaborar para que a lesão aconteça. Isso ocorre porque, caso não haja suporte suficiente da musculatura dos glúteos para que a pelve e o quadril se estabilizem durante um período de corrida, outros músculos entram em cena para compensar, e isso pode apertar o trato iliotibial.


Principal sintoma


A dor entre o quadril e o joelhos - ou somente na lateral do joelho - é o principal sintoma, que piora durante atividades físicas. Pode chegar a ser intensa e a prejudicar a realização de atividades físicas durante semanas.


Como diagnosticar


Ao sentir os incômodos que caracterizam a síndrome do trato iliotibial, é recomendado que o paciente passe por uma avaliação clínica. Muitas vezes os exames de imagens não são necessários.


Tratamentos


Cuidar dessa lesão é fundamental para garantir que o atleta possa voltar a praticar atividades físicas futuramente. A Fisioterapia tem dois objetivos no tratamento: reduzir a dor e a inflamação e corrigir os desequilíbrios musculares e alterações dos movimentos.

Muitos atletas se beneficiam do uso de órteses, que diminuem a sobrecarga na região e são capazes de aliviar rapidamente a dor e permitir que os atletas mantenham suas atividades físicas.

Já os exercícios visam o fortalecimento de alguns músculos que, mais fortes, tirariam a sobrecarga do tratado iliotibial. Isso ajuda a corrigir movimentos que exigem muito dessa região do joelho.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo