Osteomielite

Atualizado: Fev 10

Osteomielite é uma infecção óssea de origem bacteriana ou fúngica, sendo o Staphylococcus aureus o agente patogênico mais comum do problema. Trata-se de uma bactéria que pode instalar-se na pele e nas fossas nasais e, posteriormente, causar danos se penetrar no organismo. Outra bactéria associada à infecção é a Mycobacterirm tuberculosis.


A infecção pode ser, inicialmente, em pequenas áreas e de maneira não perceptível. Ocorre em qualquer parte óssea do corpo, especialmente nas pernas, braços ou coluna, e podem chegar aos ossos pela corrente sanguínea ou por meio de tecidos próximos, como em pequenas feridas na pele ou na mucosa, além da ingestão de alimentos contaminados. Podem também infectar outros órgãos.


A osteomielite pode ser considerada aguda, quando diagnosticada no início da infecção, ou crônica, quando está presente há mais de seis semanas - neste caso, normalmente, ela se instala após uma lesão que não foi tratada e vai se agravando progressivamente.


Os ossos são constituídos por tecidos vivos e são bastante resistentes. Porém, quando afetados pelos causadores da osteomielite, o paciente pode ter complicações difíceis, principalmente se os germes alcançarem a medula óssea.



Causas e fatores de risco


A partir do ponto em que se instalou a bactéria ou o fungo os germes podem infectar os órgãos, por meio da corrente sanguínea. Doença periodontal e doenças infecciosas pré-existentes, como abscessos e tuberculose, também podem ser canais de migração das bactérias.


Fraturas expostas e feridas causadas por úlceras por pressão e pé diabético se aprofundam nos tecidos moles adjacentes e também favorecem a contaminação do osso. Ferimentos causados por objetos contaminados e cirurgias no osso - como a implantação de próteses - são outros fatores que podem levar à infecção.


Pacientes que passam por cirurgia, quimioterapia, radioterapia e hemodiálise, ou possuem diabetes, distúrbios circulatórios e anemia falciforme podem ficar mais suscetíveis à infecção, principalmente se tiverem a imunidade prejudicada.


Principais sintomas


É possível que a osteomielite seja assintomática. Alguns indícios da doença podem ser confundidos com outras patologias, por serem sintomas muito comuns, como: dor, vermelhidão, inchaço, febre, calafrios, sudorese e mal-estar.

Alguns pacientes com osteomielite crônica podem apresentar feridas e secreção com pus.


Como diagnosticar


Avaliação clínica e exames de sangue que podem identificar se há infecção por bactérias ou fungos no organismo. Para saber qual o agente patológico, pode ser necessária uma biópsia, em alguns casos. Exames de imagem podem ser úteis para checar detalhes do osso atingido.


Tratamentos


Na fase aguda, o tratamento visa eliminar a infecção para evitar que ela progrida e passe a ser crônica. Se a inflamação for causada por bactéria, antibióticos podem ajudar a controlar a doença, assim como medicamentos antifúngicos ajudam a controlar infecções causadas por fungos.


Em casos de infecção grave, a limpeza da área afetada e remoção dos tecidos ósseos mortos podem ser necessárias, por intervenção cirúrgica. O tratamento deve evitar que a infecção se espalhe pelo organismo.


Sessões de fisioterapia podem ajudar o paciente a manter ou recuperar a força muscular do membro afetado, preservando o máximo de sua função.


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo