Bursite do quadril

Atualizado: Fev 10

A bursite do quadril é um processo inflamatório que ocorre na lateral do quadril, em uma ou mais bursas que ficam no entorno da articulação.


As bursas são como bolsas formadas por tecido conjuntivo e cheias de líquido sinovial, fluido que garante sua lubrificação e nutrição. O principal papel das bursas é reduzir o atrito, principalmente, entre os tendões e os ossos e, assim, garantir movimentos corporais mais suaves. Quando inflamada, as bursas não desempenham sua função e ainda podem gerar dor, o que caracteriza a bursite.


Há centenas de bursas espalhadas pelo corpo humano. Na lateral do quadril estão algumas delas, e também tendões, que são estruturas fibrosas que ligam os músculos aos ossos. Quando a inflamação ocorre nas bursas, é chamada de bursite. Se ocorrer nos tendões, é chamada de tendinite. Nessa região lateral do quadril há uma estrutura óssea chama trocanter, que é o topo do fêmur. Por isso a bursite do quadril é também chamada de bursite trocantérica ou síndrome do grande trocanter - que pode envolver outras patologias

na região.



Causas e fatores de risco


Atualmente é sabido que, na maioria das vezes, a bursite não ocorre de maneira isolada. Ela está normalmente associada a inflamações ou degenerações de estruturas próximas, como os tendões.


O atrito causado por movimentos repetitivos na região trocantérica e alterações biomecânicas são alguns dos principais motivos que levam à inflamação das bursas ou tendões do quadril. Desequilíbrio e fraqueza muscular também podem levar ao quadro, pois criam sobrecargas na região. Pancadas, quedas sob a lateral do quadril, encurtamento do tecido fibroso e diferença de comprimento entre os membros inferiores também são situações avaliadas na hora de diagnosticar a bursite.


A grande maioria dos casos de bursite do quadril acomete mulheres, e ter patologias que modificam a maneira correta de caminhar, como artrose, artrite e entorse em algumas regiões específicas pode favorecer o quadro de síndrome do grande trocanter. Sobrepeso e excesso de atividades físicas também podem desgastar a articulação.


Principais sintomas


O principal sintoma é a dor na lateral do quadril, que muitas vezes surge ao dormir sob o lado afetado. O incômodo pode piorar após longos períodos em pé ou caminhando, ou após realizar movimentos como agachar, subir e descer escadas.


Como diagnosticar


O diagnóstico de bursite do quadril é feito em avaliação clínica, por um médico especializado, por meio de movimentos que reproduzem a dor do paciente. Exames de imagem colaboram para identificar se a inflamação é na bursa ou nos tendões.


Tratamentos


Inicialmente a bursite é tratada de maneira conservadora, com adequação das atividades físicas, possível uso de medicamentos e sessões de fisioterapia, que ajudam a aliviar a dor, reduzir a inflamação e reabilitar o paciente, por meio de fortalecimento muscular. Em alguns

casos, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Telefone: (11) 3641-4163 ou

Celular: (11) 9 9559-5619

Estacionamento nos locais com manobrista

GERF Unidade Higienópolis

Rua Mato Grosso, 128 - 5º Andar

São Paulo - SP | CEP 01239-040

GERF Unidade Morumbi

Rua José Jannarelli, 75 - 4º Andar

Vila Progredior - São Paulo - SP | CEP 05615-000

Contato

© 2020 por GERF FISIOTERAPIA.

  • Grey Facebook Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
  • Grey Instagram Ícone