Artrose de joelho

Ela começa com uma dor gradual nos joelhos, que se acentua quando o paciente faz atividades simples do dia a dia, como subir e descer escadas, ou quando realiza atividades físicas de impacto: a artrose de joelho é mais comum do que se imagina e pode interferir na qualidade de vida de quem desenvolve a patologia.


Também chamada de osteoartrite, a artrose ocorre quando há degeneração das cartilagens articulares que revestem as extremidades dos ossos, causando alterações e até mesmo deformações ósseas nas áreas afetadas. Isso ocorre porque, quando estão desgastados, esses tecidos cartilaginosos não conseguem cumprir sua função de amortecer os movimentos e evitar que os ossos se choquem.


Quando acomete a região dos joelhos, a artrose causa dor e inchaço, podendo levar à perda progressiva dos movimentos.


Veja também: artrite de joelho


Causas e fatores de risco


Muitos pacientes não apresentam causas pontuais que justifiquem o surgimento de artrose, e alguns sequer apresentam sintomas, por muitos anos. Porém, fatores como envelhecimento natural, excesso de peso, hereditariedade, atividades que geram impacto ou movimentação repetitiva, doenças reumáticas inflamatórias e traumas podem levar ao quadro de artrose de joelho, pois enfraquecem ou sobrecarregam as articulações, e colaboram para seu desgaste.


Principais sintomas


Os sintomas da artrose de joelho normalmente começam com dor nas articulações, que passa com repouso. Ao longo do tempo, essa dor tende a ficar mais intensa e frequente. Inchaços também podem surgir, como resultado da inflamação na membrana que recobre a articulação do joelho. Enrijecimento temporário do joelho, que passa logo que o paciente começa a se movimentar, perda progressiva de mobilidade e deformação óssea na área afetada também fazem parte dos sintomas da artrose de joelho.


Como diagnosticar


Ao sentir dores no joelho, mesmo que ela passe com repouso, e perceber inchaço na região, o paciente deve passar por uma avaliação clínica, normalmente realizada por um especialista em ortopedia ou reumatologia. Ter conhecimento do histórico familiar de doenças reumáticas ou degenerações ósseas pode ser útil no momento da consulta.


Exames de imagem, como radiografias e ressonância magnética ajudam a corroborar a existência da artrose.


Tratamentos e prevenção


A artrose de joelho não tem cura, mas há tratamentos e medicamentos que ajudam a controlar os sintomas. O objetivo é minimizar a dor e o inchaço, além de melhorar a mobilidade do paciente. A recuperação pode incluir sessões de fisioterapia, com exercícios que ajudam a melhorar o alinhamento da região e variam conforme o quadro apresentado. Exercícios de correção postural e terapia de calor/frio são alguns recursos fisioterápicos que colaboram para a melhora do paciente. Em alguns casos, uma cirurgia pode ser indicada, seja para mudar o alinhamento ósseo ou incluir próteses.


Adotar hábitos saudáveis, como fazer exercícios físicos adequados, evitar atividades de impacto repetitivo frequente, manter um peso saudável e boa postura corporal são recomendações para evitar que o desgaste das articulações seja ainda mais comprometedor.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Telefone: (11) 3641-4163 ou

Celular: (11) 9 9559-5619

Estacionamento nos locais com manobrista

GERF Unidade Higienópolis

Rua Mato Grosso, 128 - 5º Andar

São Paulo - SP | CEP 01239-040

GERF Unidade Morumbi

Rua José Jannarelli, 75 - 4º Andar

Vila Progredior - São Paulo - SP | CEP 05615-000

Contato

© 2020 por GERF FISIOTERAPIA.

  • Grey Facebook Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
  • Grey Instagram Ícone